---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Ipumirim é destaque em prevenção de risco

Publicado em 16/10/2019 às 08:00 - Atualizado em 16/10/2019 às 08:00

O levantamento foi feito pela Defesa Civil Estadual e possibilita aos municípios avaliar sua colocação e promover ações para garantir ou melhorar sua posição no ranking. Como forma de proporcionar uma atuação conjunta com as prefeituras na prevenção e mitigação de eventos climáticos e desastres naturais, o Governo de Santa Catarina, através da Defesa Civil, lançou no final do mês de setembro, durante 17º Congresso da Federação Catarinense de Prefeitos, o programa "SC Resiliente". A ação tem o objetivo de fortalecer a cultura de resiliência a desastres em nosso Estado, favorecendo a atuação municipal de forma prática e participativa.

Para garantir a efetividade do programa, uma linha de financiamento de aproximadamente R$ 175 milhões será colocada à disposição dos municípios, contando com o filtro da Defesa Civil estadual. Os recursos serão disponibilizados pelo Banco Mundial e pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Conforme a avaliação da Defesa Civil, o município de Ipumirim aparece na 19º colocação como melhor índice de risco por capacidade no Estado. O município é o primeiro colocado na região da AMAUC e destaque entre os municípios do Oeste e Extremo Oeste ficando atrás apenas de Joaçaba que aparece em 1º no ranking, Treze Tílias, que está 3º e São Miguel do Oeste na 4º posição estadual.

O coordenador municipal da Defesa Civil, Gilmar da Rosa, participou ontem a tarde de uma reunião de esclarecimentos sobre os projetos e linhas de financiamento. “Essa colocação nos proporciona a oportunidade de ir adiante com alguns projetos. Se houver possibilidade do município se enquadrar, certamente teremos condições de colocar em prática uma ação que já vem sendo elaborada há muitos anos e que é de fundamental importância para toda a população local e da região”, explica. 

O Programa está alinhado com diretrizes internacionais para Gestão de Risco de Desastre e tem o foco de incentivar os municípios no desenvolvimento de ações em gestão de risco e capacidades de enfrentamento a desastres. Na busca do selo do "SC Resiliente" os municípios serão incentivados a desenvolver projetos em três áreas:  Nas capacitações, fortalecendo às equipes técnicas de todas as áreas ligadas a defesa civil. Em ações estruturais e não estruturais ampliando a visualização das iniciativas de gestão de risco, ao serem organizadas dentro da Agenda de Resiliência que serão disponibilizadas no Portal, gerando assim relatório anual. E também nas parcerias e financiamentos disponibilizando mecanismos para ampliação das redes de relacionamento dos municípios, orientando as defesas civis dos municípios para atuar como órgão de articulação na busca de mais investimentos.