---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Interdição da JBS causa instabilidade

Publicado em 19/05/2020 às 23:03 - Atualizado em 19/05/2020 às 23:03


Créditos: Jolvani Bueno Baixar Imagem

O fechamento temporário da unidade da JBS de Ipumirim foi destaque nacional nessa segunda e terça-feira em diversos meios de comunicação e também nas redes sociais. Internacionalmente o famoso jornal The New York Times também divulgou o fechamento da unidade no interior de Santa Catarina. A principal informação repassada pelos auditores para a interdição está relacionada ao número de casos confirmados da COVID 19 e pela falta de medidas contra o Coronavírus.

A situação causa preocupação em toda a região já que a unidade emprega mais de 1400 pessoas, desses, grande parte funcionários dos municípios de Ipumirim, Lindóia do Sul e Arabutã. A apreensão se estende também aos 240 integrados que aguardam uma sinalização da empresa quanto à logística para o abate que atualmente processa 135 mil aves dia. Informações dão conta de que parte dos frangos para abate estão sendo encaminhados para a unidade de Trindade do Sul.

O prefeito Volnei Schmidt, manifestou-se sobre a situação afirmando  que o município tem como preocupação maior a saúde e proteção dos munícipes, mas, também reconhece o esforço de todos os segmentos, inclusive da agroindústria, nas ações de contenção ao Coronavírus. O prefeito repassa que a JBS é responsável por 60% da arrecadação de Ipumirim. Schmidt também demonstrou preocupação com os produtores rurais integrados e também com os colaboradores. “Grande parte dos trabalhadores da região são vinculados as indústrias e dependem delas para se manter. Por isso somos a favor da continuidade dos trabalhos para garantir o sustento das famílias e também precisamos da colaboração das pessoas quanto aos cuidados com a saúde” reitera.

Há exatos dois meses (19 de março), o município de Ipumirim iniciou com ações de combate ao Coronavírus no município. O primeiro caso confirmado da doença foi diagnosticado dia 11 de abril, quase um mês após o início das restrições. De lá até agora, são 51 casos confirmados da doença. Desses, 32 estão recuperados e 19 seguem em tratamento. O município reforça semanalmente as ações e pede o entendimento e colaboração dos munícipes quanto ao cumprimento das determinações para que não seja necessário realizar novas intervenções tanto na agroindústria, indústrias, comércio e agricultura, prejudicando inúmeras pessoas.